O que aprendi sobre felicidade!

Padrão

Estava pensando sobre a minha vida – aliás, ultimamente é o que mais tenho feito – e dentre muitas reflexões e análises me dei conta dos números que me cercam. O 15 e 5 sempre foram meus números preferidos (eles só não me dão muita sorte quando jogo na loteria haha), e só agora atentei ao fato de que eles estão bem presentes atualmente. Estamos em 2015, esse ano comemoro 25 anos de vida, 15 anos de amizade com meus melhores amigos e farei 5 anos de Floripa.

Uau! 5 anos de Floripa! Quanta coisa aconteceu…
Eu muito já escrevi sobre a energia desse lugar e quanto eu o amo, mas jamais vou conseguir expressar com palavras o poder que Florianópolis tem sobre mim. Com 19 anos tomei a decisão de vir para cá, com 20 anos eu me mudei sem conhecer a cidade, sem conhecer ninguém, sem emprego e sem dinheiro. A única coisa que eu tinha era a companhia do Thiago, meu ex parceiro, que apesar dos pesares foi de inenarrável importância e realmente fez valer o significado da palavra “parceria”. Batalhei muito, por vezes não tinha nem água para beber, passei por diversas situações constrangedoras e cheguei bem perto de desistir. Mas, perto do fim do túnel sempre tinha uma mola que me impulsionava para frente. Eu acredito que todos os males são apenas caminhos para o bem. Guiada sempre por um acumulo enérgico de pensamentos positivos, fiz minha vida se transformar em tudo que eu sempre quis. Conheci muita gente, fiz muitos amigos, morei em casas bem legais, trabalhei em um lugar foda e lá eu conheci mais gente foda. Descobri que se você ignora o mal, fica mais fácil de enxergar o bem. Eu tinha tudo que precisava para ser feliz. Amores, amigos, emprego, casa, e tudo isso no paraíso. Foi então que minha inquietude me fez jogar tudo pro alto de novo.

praia-mole-2

Sem pensar 2 vezes fui viver um sonho que me guiava. Larguei tudo que eu considerava essencial e fui para fora do país. Sozinha! Cheguei na Itália e me senti acordada dentro de um sonho, conheci muitos lugares, conheci muitas pessoas, conheci mais amores, experimentei comidas e redescobri amizades! Cheguei em Londres e me senti acordada dentro de um sonho que não era meu, conheci frios lugares, conheci a realidade das pessoas, chorei alguns amores, experimentei alguns trabalhos e novamente redescobri amizades! Vivi emoções extremas, conheci o céu e o inferno em velocidade recorde, e permaneci por algum tempo no purgatório. Voltei para casa!

48 horas, algumas confusões e 6 voos depois, eu estava em Floripa. E novamente fui ao inferno, só que dessa vez eu permaneci por mais tempo. Conheci o extremo da dor, conheci a decepção em sua pior face, senti medo do mundo, e pela primeira vez me via perdida e sem lugar. Eu que sempre fui tão dona de mim, estava vulnerável a crueldades infinitas. Eram problemas, erros, dores e sofrimento que não acabavam mais. Tive que lidar com minha maior dificuldade, e enfrentar a mim mesma. De perto eu vi a morte, e novamente redescobri amizades. Só que dessa vez eu também redescobri a família!

Algumas lágrimas e punições depois, as coisas começaram a melhorar. Novos lugares, novas pessoas, antigas pessoas e nova casa. Meu melhor amigo sempre me diz que pessoas do bem sempre se encontram. Então, meu coração trouxe para perto de mim as melhores pessoas que podia querer por perto. Entre elas, o Renan! Um menino lindo fisicamente, mas principalmente de coração. Preciso admitir, a gente não tinha nada a ver haha mas poucas vezes na minha vida conheci alguém de alma tão pura e inundada de compaixão. Eu acho que escolhi bem, mesmo sem saber essa pessoa se tornaria Pai do meu filho.

Estou grávida de 4 meses, novamente sinto medo do mundo, mas dessa vez minha estadia é no céu. Quando eu finalmente aprendi que conviver comigo, somente comigo, poderia ser bom, o universo girou. Girou e mandou para mim a melhor companhia de todas. E foi assim que eu redescobri o amor! O João Vitor está aqui, e é como se eu o conhecesse desde o dia em que eu nasci. Meu filho vai nascer esse ano, vai nascer em 2015. E para mim, o mundo parou! Tentar explicar o amor por um filho é inútil, tentar explicar o amor é tarefa que nem mesmo os mais sábios e sensíveis poetas conseguiram. E hoje, se você me perguntar onde e com quem eu queria estar, eu te responderei que Florianópolis como casa e o João Vitor no meu ventre, é tudo que eu preciso para ser feliz! E sou!

A felicidade é mais que um caminho, é além de um estado de espirito, é grande demais para se definir em coisas materiais, a felicidade é o estado de consciência. Sinta-se feliz e será! Basta que você acredite…

Anúncios

»

  1. Que lindo, que Deus esteja sempre em seu coração e no seu caminho, e do joão Vitor também, Vc e seu filho sempre fará parte da minha vida. Acho que fomos muito chegadas em outras vidas, Apesar de tudo que passamos não esqueça nunca que amo vcs….conte sempre comigo…bjs

Deixe aqui a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s