Arquivo da categoria: Vida

Relato – Meu parto normal humanizado domiciliar

Padrão

gravida-joao-vitor
“Quando nasce um bebê, nasce também uma mãe.”
Essa frase vai além do sentido poético e muito além da palavra”mãe”. Após um processo de parto nasce também uma nova pessoa. Fiz esse vídeo na intenção de me expressar melhor ao contar sobre meu parto, mas ao assisti-lo novamente antes de publicar aqui, percebi que me embolo nas palavras e deixo de explicar muitas coisas importantes. Talvez, a emoção de viver essa experiência tenha ido além da minha capacidade de entendimento, absorção e aprendizagem. Por isso, após o vídeo vou listar mais algumas coisas sobre o meu parto e minha escolha de fazer o parto normal humanizado domiciliar com a parteira Mayra Calvette, além de fotos e alguns links de matérias interessantes sobre o tema.

Obs.: O vídeo é longo, mas para quem tem interesse no tema eu recomendo que assista até o final e leia as matérias que estão anexadas no final desse post.
Leia o resto deste post

Anúncios

Happy end cinderelico

Padrão

 
Do dia pra noite o céu se inverte com o teto da varanda da minha casa, as luzes mudam de posição e pela fresta da cortina do meu quarto vejo tudo ao contrario. A claridade que outrora me fez dormir, agora me acorda, e no intervalo de um céu pro outro nino o bebê e viro pro lado. Te imagino sonhar ao te ver dormir e sem muito esforço, com carinho, te acordo sem querer. Em seu pulo assustado te tenho em meu abraço, e em sussurros desesperados tu me recorda do seu amor. No silêncio do abraço apertado que dá sequência as palavras que foram ditas, tenho a certeza que te escolhi certo, mesmo sem te escolher. Você é a realidade dos sonhos que sonhei acordada, nas madrugadas escuras que eu passei em claro. Bom dia, amor!

Socorro! Meu HD está cheio

Padrão

amnésia

Tudo que eu preciso saber está ao meu alcance. Tudo que eu preciso fazer é ler tudo que está ao meu alcance. Só que não dá, porque tem coisas demais para eu alcançar. Minha mente não dá conta de processar tanta informação. E eu busco informação sobre como absorver tanta informação. E eu leio todos os artigos sobre isso. Só que não adianta, porque eu esqueço. Eu esqueço por que é muita informação. E meu cérebro precisa filtrar o que fica e o que sai. O que fica se embaralha. O que sai eu já nem lembro, porque já saiu. Mas eu sei que preciso lembrar. Então eu busco informação sobre técnica de memorização. Eu memorizo a técnica de memorização. Mas ela Leia o resto deste post

O que aprendi sobre felicidade!

Padrão

Estava pensando sobre a minha vida – aliás, ultimamente é o que mais tenho feito – e dentre muitas reflexões e análises me dei conta dos números que me cercam. O 15 e 5 sempre foram meus números preferidos (eles só não me dão muita sorte quando jogo na loteria haha), e só agora atentei ao fato de que eles estão bem presentes atualmente. Estamos em 2015, esse ano comemoro 25 anos de vida, 15 anos de amizade com meus melhores amigos e farei 5 anos de Floripa.

Uau! 5 anos de Floripa! Quanta coisa aconteceu…
Eu muito já escrevi sobre a energia desse lugar e quanto eu o amo, mas jamais vou conseguir expressar com palavras o poder que Florianópolis tem sobre mim. Com 19 anos tomei a decisão de vir para cá, com 20 anos eu me mudei sem conhecer a cidade, sem conhecer ninguém, sem emprego e sem dinheiro. A única coisa que eu tinha era a companhia do Thiago, meu ex parceiro, que apesar dos pesares foi de inenarrável importância e realmente fez valer o significado da palavra “parceria”. Batalhei muito, por vezes não tinha nem água para beber, passei por diversas situações constrangedoras e cheguei bem perto de desistir. Mas, perto do fim do túnel sempre tinha uma mola que me impulsionava para frente. Eu acredito que todos os males são apenas caminhos para o bem. Guiada sempre por um acumulo enérgico de pensamentos positivos, fiz minha vida se transformar em tudo que eu sempre quis. Conheci muita gente, fiz muitos amigos, morei em casas bem legais, trabalhei em um lugar foda e lá eu conheci mais gente foda. Descobri que se você ignora o mal, fica mais fácil de enxergar o bem. Eu tinha tudo que precisava para ser feliz. Amores, amigos, emprego, casa, e tudo isso no paraíso. Foi então que minha inquietude me fez jogar tudo pro alto de novo.

praia-mole-2

Sem pensar 2 vezes fui viver um sonho que me guiava. Larguei tudo que eu considerava essencial e fui para fora do país. Sozinha! Cheguei na Itália e me senti Leia o resto deste post

Parabéns, Dadá!

Padrão

Não importa em que data que você comemora essa data.
Não importa os anos que ficaram para trás, atente aos que estão por vir.
Não quero ter medo de dizer “sinto saudade”, que maldita mania boba de deixarmos o orgulho falar por nós.
Essa vida minha, é tão sua. E sem ti, toda conquista minha não é nada.
A cada minuto de vida que ganho, ou perco, acrescento características tão nossas.
Isso me assusta!
Quando percebo, o Leia o resto deste post

ESTREIA – Coluna digital no Acontecendo Aqui: Conteúdos em Série

Padrão

Ontem estreou a coluna da Qualé Digital – agência a qual presto serviços – no site AcontecendoAqui. Com muito orgulho e satisfação publico essa notícia aqui no blog. Para mim é uma honra ser colaboradora e redatora dessa coluna, orientada e auxiliada pelo trabalho e expertise admirável do Carlo Manfroi e de toda equipe da agência Qualé Digital.

Qualé digital dá início a série de infográficos sobre o universo digitalconteudo_para_seo
Dinâmicos, intuitivos e de altíssima relevância para melhorar resultados de SEO.
Os infográficos estão sendo cada vez mais adotados por marcas e agências digitais
que desejam disseminar informações ou dados sobre determinado assunto.

Foi visando o crescimento cada vez maior desse tipo de conteúdo e buscando por
maneiras funcionais e eficientes de propagar ideias e conhecimento que…
Leia mais…

 

As publicações acontecerão a cada 10 dias, e você pode acompanhar todas elas clicando aqui.

Libertas Quæ Sera Tamen

Padrão

post-ruiva

Naquela noite passou por minha cabeça todo o filme da história mais linda que a vida me presenteou como protagonista. Eu que sempre fui a autora e diretora de todas as cenas me entreguei ao acaso do improviso naquela noite. Velei seu sono como sempre o fazia, e seu semblante de anjo reduzia meu coração às lágrimas que escorriam sem controle dos meus olhos. Pela primeira vez eu não sorria ao te ver dormir. No fundo minha alma sabia que não tão breve aquela cena se repetiria. Até a data de hoje não estamos em cartaz.

Das analogias que faço, das palavras que escrevo, do trabalho que me disponho, sou inspirada por dores que tive o prazer de conhecer em cena. Quão duros foram os textos que eu não soube dizer, os tombos que levei no palco marcaram cicatrizes de uma vida que me faz sorrir. De todas as contradições que suporto, de todos os Leia o resto deste post